16.1.17

Resenha: As Virgens Suicidas

16 de janeiro de 2017
Imagem relacionada

Sofia Coppola
Drama
2000

Baseado em um livro famoso, as virgens suicidas conta a história das cinco irmãs Lisbon e o início dos suicídios começa com Cecília. Ela corta os pulsos em uma banheira, mas encontram ela e logo a levam pra um hospital, que quando questionada o motivo ela responde "o senhor nunca foi uma menina de 13 anos". Então, depois de exames psicológicos, o médico concluiu que a tentativa de suicídio de Cecília nada mais foi que um pedido desesperado pra sair do domínio da residência de sua mãe.
Depois do caso e quando Cecília volta pra casa, a senhora Lisbon decide deixar as meninas darem uma festa no porão. Elas chamam todas os garotos que moram na rua e Cecília passa a noite toda quieta em um canto sem ter contato com ninguém e em certa altura da noite ela pede a mãe pra subir porque está cansada. Ela vai pra o quarto e se joga da janela deixando que o corpo caia em cima das grades de metal e perfurando ele. Morre no ato.
As meninas Lisbon que sobram ficam tristes, mas continuam a frequentar o colégio depois que as férias de verão acabam e eis que surge um aluno novo, Try.
Quando ele vê Lux, ele defende seu direito de estar apaixonado por ela desde o primeiro momento. Vai assistir televisão na casa dela, faz companhia quando ela decide matar aula e é a única pessoa até os dias atuais que realmente já teve contato com os Lisbon. Em um ato desesperado, ele implora ao senhor Lisbon que o deixe levar Lux ao baile, mas ele só pode se encontrar pares pras outras meninas, o que não é nada difícil pois todos os garotos tem a curiosidade de sair com elas e começam a subornar Try pra isso.
Depois da noite do baile é que os eventos começam ou não ter explicação pro quádruplo suicídio que vai haver na casa dos Lisbon. Por que será que cinco lindas garotas com futuros brilhantes tiraram as próprias vidas?

Nenhum comentário:

Postar um comentário